O futuro é tecnológico? Com o IoT a resposta é SIM

Postado em 10 de agosto de 2021

Nós sabemos que atualmente a tecnologia é algo recorrente no nosso dia a dia e que no futuro ela será ainda mais, isso já não é novidade para ninguém, mas você já pensou em viver numa sociedade 100% tecnológica? Sim? Não? Eis a questão? Bom, esse é exatamente o conceito de IoT.
IoT é a abreviação de uma sigla em inglês que significa Internet of Things, no Brasil, a Internet das Coisas. A Internet das Coisas é exatamente a ideia da conexão de itens do nosso dia a dia à rede mundial de computadores, a Internet.
Já pensou o seu fogão te avisar caso tenha algum vazamento? Ou o seu freezer comunicar ao fabricante que veio com defeito, e um aspirador de pó se programar para limpar sua casa quando você for dormir? E se a sua geladeira te avisasse quando um alimento estivesse acabando, além de enviar uma lista de compras ao supermercado de sua preferência? Sim, isso pode ser possível através do IoT.
O termo surgiu nos anos 90, quando a Internet que atualmente conhecemos mais a conexão TCP/IP começou a se expandir. Com o conceito de incorporar microchips aos produtos da P&G, o funcionário da empresa, Kevin Ashton, idealizou um sistema de sensores que poderiam unir e conectar objetos do mundo físico ao mundo da Internet, pois com a tecnologia ele conseguiria receber dados de quais produtos foram vendidos e quais estariam em falta.
Além disso, para Ashton, ela seria capaz de diminuir, aprimorar e, melhor, economizar recursos energéticos e naturais, uma vez que atinge um melhor desempenho em novas atividades por obter antecipadamente comportamentos e movimentos diários.
Embora pareça algo de um futuro tão, tão distante ou até mesmo algo inatingível, a Internet das Coisas já pode ser encontrada nos nossos dias através de itens que você provavelmente já ouviu, já conhece ou até mesmo tem: Smart TV; Apple Watch; Sistemas de luzes que acendem e apagam automaticamente; Maquininhas de cartão, entre outros. Podemos perceber a utilização do IoT também na organização do trânsito, tratamentos médicos, preservação do meio ambiente e redução na poluição do ar.
Segundo o Fórum Econômico Mundial, há seis áreas que a Internet das Coisas já é utilizada e que faz toda a diferença. Porém vamos apresentar cinco que estão diretamente ligadas à SPYING. Vamos ver aqui quais são elas:
1. Cidades mais inteligentes:
Mais da metade da população mundial vive em áreas urbanas, e elas são as principais contribuintes para as mudanças climáticas, causando o aumento do nível do mar e eventos climáticos mais severos.
Apesar desse fato, são ótimas para receber sistemas que tem como base o IoT, tornando a vida na cidade ainda mais atraente com o uso de transporte rápido e conveniente, iluminação pública segura e edifícios com eficiência energética. Em Barcelona, com o uso de serviços urbanos habilitados para IoT alcançaram uma redução drástica nos congestionamentos e poluição, como no uso da água, energia e luz.
2. Limpeza na água e no ar:
Cidades que sofrem de poluição crônica ou aguda buscam a Internet das Coisas para melhorar a saúde pública. Por exemplo, Délhi e Pequim começaram a implantar redes de sensores projetados para alertar seus residentes quando os níveis de poluição estiverem perigosamente altos.
3. Agricultura mais ágil:
De grandes empresas do agronegócio a pequenos agricultores orgânicos, no mundo todo produtores buscam o IoT para reduzir o consumo de fertilizantes e água, evitar o desperdício e buscar uma melhora na qualidade e rendimento de seus produtos.
Os exemplos vão desde o rastreamento de microclimas em áreas cultivadas até o monitoramento de perto das mudanças de temperatura e níveis de umidade conforme os produtos perecíveis se movem do campo para o depósito e para o armazenamento, a fim de estender sua vida útil e eliminar o desperdício.
4. Diminuir o desperdício de alimentos:
Com a tecnologia do IoT é possível diminuir o desperdício de alimentos, pois ele minimiza as perdas das safras e ajuda no aumento da produtividade. Por meio de dados da Organização das Nações Unidas para Agricultura e Alimentação, cerca de um terço de todos os alimentos de consumo humano é perdido ou desperdiçado em algum lugar ao longo da cadeia de abastecimento.
5. Melhor conexão entre médicos e pacientes:
A Internet das Coisas neste caso ocorre na hora dos médicos obterem os dados de seus pacientes mais rapidamente, transformando o setor de saúde em um lugar rápido e mais acessível. Além de sensores, até assistentes robóticos podem auxiliar o paciente caso ele se esqueça de tomar seus remédios, bem como a sair do quarto na hora certa, apesar de ainda haver debates sobre como coletar, transmitir e utilizar os dados com segurança.
Essas foram as cinco áreas que apresentamos relacionadas à SPYING. Caso queiram saber mais sobre o assunto e obter mais informações, entrem em contato conosco.
Aqui no Brasil, 70% da população vive conectada à Internet e estima-se que até 2022 teremos mais de 724 milhões de dispositivos conectados. Só que ao contrário do que se pensa, mesmo com esses números crescendo cada dia mais o objetivo não é nos mantermos dentro de uma bolha tecnológica, e sim facilitar a vida e o uso da tecnologia para que se aproveite melhor o tempo e conquiste uma melhor qualidade de vida, nos dando assim o poder de nos concentrarmos mais nas conexões REAIS.
Por fim, a SPYING Sistema de Segurança quer saber quem é que não quer uma vida mais econômica, simples e eficaz, não é mesmo?

Por: Abda Melo/ Blog TWOB e
Co-Participação – I8T Estruturadora
www.spying.com.br
contato@spying.com.br
Fone: (11) 4657-4345
@spyingseguranca
Foto: Freepik

Compartilhar

Outros Posts