Você sabe o que é rosácea?

Postado em 7 de outubro de 2021

Rosácea é uma doença crônica proveniente de alterações dos pequenos vasos da pele, localizada predominantemente na face, mais comum em mulheres de cor clara, entre 30 e 60 anos de idade, sem causa exata determinada, mas com alguns fatores conhecidos que podem desencadear crises.
Entre eles podemos citar alterações ambientais, como excesso de calor, estresse e ansiedade, ingesta de bebidas alcoólicas, alimentos condimentados ou bebidas muito quentes, bem como a prática de atividades físicas.
Quando expostos a alguns desses fatores, os vasos da pele da face se dilatam, levando ao principal sintoma dessa doença, que é o rubor facial. O paciente se apresenta com vermelhidão e sensação de calor no rosto. Se não tratados, os episódios vão se intensificando cada vez mais, e o paciente desenvolve lesões inflamadas na face que lembram espinhas. Além disso, é comum ter uma pele mais seca que o habitual, mais sensível a produtos usados durante a rotina de skincare, sensação de pele mais grossa, especialmente no nariz, e presença de pequenos vasinhos visíveis. Não tão comum, mas possível, a rosácea pode atingir os olhos, causando vermelhidão, sensação de olho seco, visão embaçada e maior sensibilidade à luz.
O diagnóstico precoce da rosácea é de extrema importância para que a doença não progrida para estágios mais avançadas. Ele é feito a partir da observação dos sinais e sintomas do paciente. No entanto, podem ser solicitados exames adicionais para eliminar outras possíveis doenças, como lúpus eritematoso sistêmico, micose e acne rosácea.
O tratamento para rosácea é feito de acordo com a gravidade dos sintomas apresentados pela pessoa, sendo recomendado, em todos os casos, evitar os fatores desencadeantes, como exposição solar prolongada, consumo de alimentos muito quentes, frio excessivo ou ingestão de bebidas alcoólicas.
Importante o uso de protetor solar com alto fator de proteção contra os raios UVA e UVB do sol, o uso de sabonetes e produtos suaves, adequados para peles sensíveis, evitando tópicos com potencial irritativo. Em alguns casos, além de tratamento tópico, se faz necessário uso de antibióticos orais.
O tratamento com laser e com luz intensa pulsada também pode ser indicado, pois são capazes de diminuir e eliminar os pequenos vasinhos.
Não deixe de buscar ajuda do dermatologista caso você tenha algum sinal ou sintoma possível de rosácea.

Por: Dra. Gabriela Capareli
CRM: 131.079 / RQE: 50304
Dermatologista com título de especialista pela Sociedade Brasileira de Dermatologia
formada pela Universidade Federal Fluminense
Especialista em Clínica Médica e Dermatologia pela Santa Casa de Misericórdia de São Paulo
Foto: Freepik

Compartilhar

Tags

Outros Posts