Sorriso gengival: saiba como eliminar o problema

Postado em 4 de dezembro de 2020

O sorriso gengival é uma condição que afeta a autoestima de muitas pessoas. O transtorno é marcado pela exposição exagerada da gengiva, que se torna mais evidente ao sorrir. Os pacientes com essa situação apresentam o que é chamado de “desordem estética”.
Segundo Renata Amorim, cirurgiã-dentista, quando alguém sorri é necessário que haja um equilíbrio harmônico entre a gengiva, os dentes e o lábio. “Ao sorrir, o ideal é que o paciente exponha até 3 milímetros de gengiva para se encaixarem dentro dos padrões de estética. Indivíduos que mostram mais do que isso já podem se considerar parte do grupo que apresenta o sorriso gengival”, esclarece.

Causas
Renata explica que a genética é a principal causa do problema. “Geralmente tem a ver com fatores esqueléticos e gengivais como a erupção alterada dos dentes e o crescimento dos ossos maxilares. E também por fatores musculares, como uma atividade superior dos músculos levantador e depressor dos lábios, além da posição e espessura dos lábios”.
Além disso, a dentista ainda cita outras possíveis causas para o sorriso gengival. “Também pode ocorrer devido ao uso de determinados medicamentos e acúmulo de placa bacteriana, que podem causar um crescimento da gengiva”.
Segundo Renata, a melhor forma de identificar a real causa do transtorno é através da avaliação odontológica.

Tratamento
O sorriso gengival pode afetar de forma considerável a autoestima e saúde do paciente. Quando ocorre por acúmulo de placa existe um maior risco do paciente desenvolver doenças como a gengivite e a cárie dentária.
Nos casos em que ocorre uma alteração anatômica, não existe risco físico ao paciente, mas as pessoas com essa condição podem sentir um certo desconforto com a exposição exagerada da gengiva e sofrer com consequências em outros aspectos, já que o sorriso também é parte fundamental para a saúde mental.
Portanto, a melhor forma de corrigir o sorriso gengival é através do diagnóstico e tratamento adequado para a condição que o paciente apresenta. Renata cita que os principais tratamentos são a aplicação da Toxina Botulínica, gengivoplastia, reposicionamento do lábio, preenchimento labial ou a cirurgia ortognática.
Porém, tais procedimentos só serão eficazes caso a saúde completa da boca esteja em dia. “Para ter um bom resultado do tratamento o paciente precisa ter a saúde bucal boa e um ótimo controle da placa bacteriana na cavidade oral. Após passar por avaliação, o dentista conseguirá identificar a causa do sorriso gengival e determinar qual o melhor tratamento para cada caso”, orienta.

Foto: Freepik

Compartilhar

Outros Posts