Rejuvenescimento com fios de sustentação

Postado em 28 de agosto de 2018

O envelhecimento é um processo contínuo. À medida que envelhecemos, nossa estrutura de suporte facial enfraquece e perdemos gordura facial, levando a uma aparência cansada e ao surgimento de rugas.
As áreas afetadas geralmente incluem as bochechas, as sobrancelhas e as outras áreas ao redor dos olhos, as mandíbulas e o pescoço. Isso ocorre porque o envelhecimento provoca perda de elasticidade. Nestes casos, os fios de sustentação podem ser uma boa alternativa em comparação a procedimentos mais invasivos, como o lifting cirúrgico. Muitas pessoas preferem o procedimento por ser simples, mais econômico e menos demorado.

Como funcionam?
Esses fios formam uma malha que dá sustentação aos tecidos. Estimulam a produção de colágeno no local onde estão implantados, mantendo a pele mais firme por muito mais tempo. Ativam o processo natural regenerativo devido à estimulação mecânica da cicatrização e contração do tecido.
O tópico, que está recentemente em tendência, é a polidioxanona (PDO). Está aprovado clinicamente e é composto de material 100% absorvível, que já é amplamente utilizado em diferentes tipos de suturas médicas. A popularidade deste segmento pode ser atribuída à segurança da polidioxanona, sua facilidade de inserção, excelentes resultados com efeitos colaterais menores e complicações pouco conhecidas.
Existem outras variedades, como o fio russo e o búlgaro, que têm indicação, procedimento e durabilidade diferentes.

Quanto tempo duram os fios de sustentação?
O efeito do levantamento do fio de sustentação pode durar até 2 a 3 anos. A síntese de colágeno ocorre em torno dos fios usados e leva à formação de estrutura de suporte integral para o tecido do rosto. Os melhores efeitos cosméticos serão observados após seis meses do procedimento, pois nesse momento o colágeno será formado em torno dos fios.
Que áreas podem ser beneficiadas pelos fios de sustentação?
* Flacidez facial e corporal (pescoço, braços e abdômen);
* Sulcos faciais (“bigode chinês” ou “marionete”);
* Desarmonia no contorno da mandíbula;
* Queda das sobrancelhas;
* Rugas periorais (ou “código de barras”) e periorbitais (“pés de galinha”).

O procedimento
O tratamento é seguro, feito em consultório e não necessita internação. Após a anestesia local, os fios de sustentação serão introduzidos nos tecidos mais profundos com a ajuda de cânula ou microagulha, na área requerida. O tempo total desse procedimento é de cerca de 45 a 60 minutos, dependendo do tratamento necessário. A pessoa tratada normalmente poderá retomar completamente seus compromissos sociais diários e sociais dentro de alguns dias.

Vantagens
Para o contorno facial, o fio de sustentação é muito eficaz no fortalecimento do contorno do rosto. Ele também corrige a redondeza do rosto, levanta a pele já encolhida nas bochechas, maxilas, pescoço e também produz uma excelente elevação de sobrancelhas.
Se forem administrados associados com microagulhamento, preenchedores, laser, Botox (toxina botulínica) e PRP (plasma rico em plaquetas), produzirão excelentes resultados.
Os fios de PDO são 100% biocompatíveis, não causam cicatrizes e têm risco mínimo.
Por indução de colágeno, leva a uma pele mais viçosa e jovial.

As contraindicações
* Pessoas com infecções de pele no local em que será feito o procedimento;
* Portadores de diabetes, hipertensão ou doenças imunes não controladas;
* Uso de anticoagulantes;
* Gravidez e lactação.

Por: Doutor Caruso
CESA – Centro Especializado em Saúde de Arujá – e CESA Estética
Contato: 4652-5035 / 97100-8881
www.cesaesteticaesaude.com.br

Compartilhar

Outros Posts