Onde há uma necessidade há sempre um Leão

Postado em 11 de dezembro de 2020

Não há como negar o quanto fomos forçados a mudar no ano de 2020. Eventos, projetos e campanhas tiveram de ser cancelados ou repensados, entre, é claro, muitos outros obstáculos. Entretanto, se olharmos com atenção podemos notar o quanto os Leões mudaram a maneira como servir. É certo que não conseguimos realizar reuniões em nosso lugar favorito, mesmo assim nos reunimos on-line, compartilhando ideias, aprovando doações, planejando novas campanhas e maneiras de servir com segurança nossa comunidade, para que ninguém se sinta desamparado no período em que estamos passando.
Durante todo o ano realizamos a doação de 3 mil máscaras reutilizáveis para a comunidade, 40 colchões hospitalares para a Secretaria da Saúde, 500 cobertores para famílias carentes, 1 instrumento musical para o Centro de Convivência da Criança e Adolescente, 4 mil fraldas infantis para o Abrigo Casa São José e muitas doações de roupas, alimentos, entre outros.
Além de doações e empréstimos de cadeiras de rodas, de banho, andadores, realizamos campanhas de conscientização do Diabetes, câncer de Mama, de Próstata e uma campanha de doação de sangue, realizada com o grupo parceiro Amigos de Arujá.
Desta maneira, não me impressiona como mudamos, mas sim como nos fortalecemos. Estamos aprendendo que precisamos ainda mais de pujança, mais resistência e mais capacidade de amar do que jamais imaginamos, para que possamos assim servir cada dia mais e melhor.

Hospital Lions Clube de Arujá: 50 anos de história
Há mais de 50 anos, quando o Lions Clube de Arujá contava com pouco tempo de existência, nossos Leões Fundadores idealizaram um projeto audacioso: a construção de um hospital em um município que até então contava com pouquíssimos habitantes, algumas casas e comércios, apenas uma farmácia e nada mais.
O Lions de Arujá ganhou então de Heitor Jacinto uma área de aproximadamente 2.700 m².
Em 1964 iniciaram-se as obras. Inúmeras campanhas foram realizadas para angariar fundos, diversos pedágios, churrascadas, bingos, livro de ouro, entre diversas doações de materiais que resultaram em um prédio de aproximadamente 650 m², um hospital especializado em puericultura, inaugurado em outubro de 1970.
Construído o primeiro hospital da cidade, cabia outro imenso desafio, quem administraria o Hospital Lions Clube de Arujá.
Tal edificação, ainda sem os equipamentos internos, fora oferecido a princípio para a Prefeitura da cidade, entretanto naquela época contava com poucos recursos para tal administração. Fora então oferecido para o Hospital Santa Marcelina, Hospital Adventista, entre outros, porém todos declinaram de assumir o compromisso, pois na época Arujá era muito distante de suas sedes.
Foi quando os doutores Sebastião, Valério e outros quatro médicos encabeçaram o desafio proposto. Assim, com muito esforço, equiparam todo o hospital, criando até mesmo um pequeno centro cirúrgico.
Até meados de 1996, a população arujaense usufruía das instalações de forma gratuita, pois fora por muito tempo atendida pelo Sistema Único de Saúde (SUS).
Hoje o hospital é uma realidade de alta complexidade, com o dobro do seu tamanho original, atualmente Hospital Ipiranga, que é administrado pela empresa brasileira de assistência médica Amil.

Presidente Leão Helder Souza
Lions Clube de Arujá
Rua São Paulo, 100 – Jardim Planalto – Arujá Contato: 4651-2215
www.facebook.com/Lions Clube de Arujá

Compartilhar

Tags

Outros Posts