Obesidade é causa de 10% das mortes por câncer

Postado em 31 de outubro de 2019

O excesso de peso tem se associado ao desenvolvimento de diferentes tipos de câncer, relacionado a 10% das mortes oncológicas em não fumantes.
A Agência Internacional de Pesquisa em Câncer (IARC) aponta 16 tipos de câncer ligados ao excesso de gordura no organismo, o que torna a obesidade a segunda maior causa da doença.
Dados da IARC também apontam que a ausência de gordura corporal em excesso reduz o risco da maioria dos cânceres. Estudos mostram que a obesidade está presente em cerca de 14% de todas as mortes por câncer em homens e 20% em mulheres.
No Brasil, a doença atinge 19,8% da população e teve um salto de 67% nos últimos 13 anos, de acordo com um levantamento realizado pelo Ministério da Saúde. Uma pesquisa do órgão indica que 45,8% dos brasileiros praticam atividade física de forma insuficiente para a prevenção de doenças.

Tratamento para a obesidade
A cirurgia bariátrica e metabólica é indicada para quem precisa reduzir o peso e controlar doenças associadas à obesidade, como a hipertensão e o diabetes.
Popularmente conhecida como “redução de estômago”, a operação é tão segura quanto uma cesárea. As taxas de mortalidade são de de 0,1% e as complicações são raras.
Quem pode fazer
São candidatos pacientes com diferentes níveis de obesidade e comorbidades associadas.
Aqueles com obesidade considerada “leve” (IMC de 30 e 35 kg/m²) precisam ter graves doenças associadas ao excesso de peso para a indicação para a bariátrica. Nesses casos se encaixam pacientes com diabetes alta, sem resultado no tratamento clínico.
Pacientes com excesso de peso mais acentuado (IMC entre 35 e 40 kg/m²) também devem apresentar doenças como hipertensão, triglicérides elevado, apneia do sono, entre outras. Já aqueles com obesidade grave (IMC acima de 40 kg/m²) tem indicação para a cirurgia, mesmo sem a presença das doenças.
Lembre-se que cada caso é específico e para verificar a indicação da cirurgia para o seu caso é necessário consultar um especialista na área.

Mudanças de hábitos
A cirurgia é apenas o primeiro passo para uma vida saudável. O paciente operado precisa manter hábitos de vida saudáveis, com uma alimentação balanceada e a prática regular de exercícios físicos.
A obesidade é uma doença crônica e incurável e deve ser controlada, de acordo com as orientações de seu médico.

Por: Dr. Luciano Machado
CRM/SP 147728
Cirurgião Bariátrico
Contato: 4858-1081 / 94070-3043 / 96856-8008
www.drlucianopereira.com.br

Compartilhar

Outros Posts