O que são procedimentos minimamente invasivos e o que tratam?

Postado em 7 de março de 2019

Dados da Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica (SBCP) mostram que, apesar de o Brasil estar entre os países com maior número de cirurgias plásticas realizadas anualmente, a adesão aos procedimentos minimamente invasivos, como dermoabrasão e toxina botulínica, tem sido cada vez maior. Isso acontece porque eles têm se mostrado boas soluções para tratar e amenizar os sinais do envelhecimento.
Os procedimentos minimamente invasivos apresentam resultados mais rápidos que cirurgias plásticas convencionais, envolvem menos riscos e não exigem tempo extenso de recuperação (às vezes, não exigem tempo nenhum; o paciente pode retornar imediatamente às atividades de rotina). Também não são agressivos, a execução não dura muito tempo e a anestesia, quando necessária, é apenas local.
Além disso, em procedimentos minimamente invasivos, não é necessário realizar cortes ou grandes cortes, nem há necessidade de internação. São, geralmente, feitos no próprio consultório do cirurgião plástico e causam o mínimo de dor.
A maioria dos procedimentos minimamente invasivos na cirurgia plástica trata os sinais do envelhecimento facial, a flacidez, as manchas, as olheiras, as cicatrizes, a oleosidade, a celulite, a gordura localizada e as estrias. Geralmente, os resultados são equivalentes aos de uma cirurgia, com a diferença de que nenhum dos procedimentos minimamente invasivos é definitivo e costumam exigir mais de uma sessão (e reaplicações futuras) para alcançar os resultados desejados.
Para garantir a segurança e a eficácia desses procedimentos, é preciso saber que apenas cirurgiões plásticos e dermatologistas estão aptos a realizá-los. Esse tipo de procedimento costuma ter um custo mais baixo quando comparado às cirurgias invasivas, e esse é mais um dos motivos pelos quais a adesão a eles tem aumentado tanto. No entanto, tenha cuidado ao pesquisar valores para não acabar optando pelo preço mais baixo em detrimento da qualidade do procedimento.

Procedimentos minimamente invasivos mais realizados por cirurgiões plásticos:

Toxina botulínica
É utilizada em forma de injeção para reduzir ou eliminar linhas de expressão, rugas na testa, pés de galinha ao redor dos olhos e linhas no pescoço. É uma das soluções mais seguras para suavizar as marcas do envelhecimento na face. O procedimento dura cerca de 30 minutos e exige anestesia local.

Facial
Melhora os contornos do rosto, aumenta os lábios, suaviza e elimina rugas do rosto e melhora a aparência das cicatrizes sem necessidade de cirurgia. Seus resultados não são definitivos, mas é possível repetir o procedimento sempre que for necessário. A extensão da área tratada e o tipo de substância preenchedora são o que determinam sua duração. O preenchimento com ácido hialurônico, por exemplo, pode ocorrer em até 1 hora.

Dermoabrasão
É usada para melhorar a aparência da pele da face com cicatrizes de acidentes ou de cirurgias prévias, bem como para suavizar rugas faciais superficiais. Deve ser realizada com muito cuidado em pessoas de pele negra, asiática e com tez escura, pois podem descolorir permanentemente e ficar com manchas após o tratamento.

Laser
Reduz rugas faciais, cicatrizes e manchas. A remoção gradativa da pele danificada diminui as chances de haver hipopigmentação ou clareamento da pele.

Peeling químico
A pele irregular, enrugada, manchada ou com cicatrizes pode ter a textura suavizada com o peeling químico, que utiliza uma solução química para remover as camadas exteriores da pele que estão danificadas.

Dra. Fernanda Zanetta
Cirurgiã Plástica com título de especialista pela Sociedade de Cirurgia Plástica
CRM:125272
RQE: 61795
www.drafernandazanetta.com.br

Compartilhar

Outros Posts