O que é fotoproteção?

Postado em 13 de maio de 2020

Quando o assunto é fotoproteção da pele, o brasileiro ainda precisa desenvolver uma consciência mais presente de que os cuidados para se proteger dos raios solares são necessários não só no verão, como no restante do ano.
A proteção deve ser feita não apenas durante a exposição intencional na praia, na piscina ou em eventos ao ar livre, mas também na exposição não intencional, que é a do dia a dia, em locais e atividades de rotina.
As pessoas associam os raios solares à alta temperatura, mas os raios UVA e UVB incidem não só em dias de calor e sol. Isso é facilmente observado nos dias nublados, onde o indivíduo não se protege adequadamente e acaba se pondo em risco para queimaduras solares e insolação.
A presença da radiação constante, mesmo em dias com clima mais fresco, sem a devida fotoproteção, preocupa a comunidade médica. O câncer de pele tem uma incidência muito alta na população brasileira. De cada três casos da doença no País, um é de câncer de pele.
Uma pesquisa feita no Brasil mostra que apenas 5% das mães passam protetor solar nas crianças antes delas irem para a escola e 57% das entrevistadas aplicam filtro solar nos filhos apenas de vez em quando, sem relacionar uma frequência estabelecida.
O levantamento, feito com 1.000 mulheres de 25 a 60 anos de idade, de todas as regiões do Brasil, também demonstrou que o uso do filtro solar é, de fato, bastante associado à realização de atividades em ambientes externos, como praia ou piscina: 35% das mulheres alegam aplicar filtro solar em seus filhos quando realizam esse tipo de atividade.
A grande oportunidade de fazer com que a fotoproteção se torne um hábito do cotidiano é incorporá-lo ao dia a dia das crianças, que estão sempre expostas aos raios solares. Precisamos educá-las para que seja natural usar o protetor solar, assim como é escovar os dentes. Assim, serão adultos mais conscientes e certamente poderemos ter nossas estatísticas de câncer de pele menores.

Por: Dra. Gabriela Capareli
CRM: 131.079 / RQE: 50304
Dermatologista com título de especialista pela Sociedade Brasileira de Dermatologia
formada pela Universidade Federal Fluminense
Especialista em Clínica Médica e Dermatologia pela Santa Casa de Misericórdia de São Paulo

Compartilhar

Outros Posts