Gestão de emoções

Outubro Rosa! Então, e o Setembro Amarelo?

Postado em 30 de outubro de 2019

Tivemos tempo de refletir sobre ele? Pois é, nesta minha jornada onde tenho a oportunidade de conversar com pessoas que estão procurando se conhecer e se conectar para poderem melhor gerenciar as suas emoções, decidi falar sobre elas.
Gestão de emoções até parece algo difícil, mas é apenas uma questão de escolha. Educar ou gerenciar as emoções é uma técnica muitíssimo bem elaborada pelo escritor Dr. Augusto Cury, um dos autores mais lidos nas últimas décadas. Então, neste artigo, compartilho uma breve releitura da sua obra literária mais recente: “Socorro, meu filho não tem limites” (vale a pena ler), a qual apresenta as seguintes indagações: Que tipo de filho eu estou formando? Quais os limites que eu devo colocar? Meu príncipe… Minha princesa… Cuidado, os reis e as rainhas precisam aprender que a vida não é um conto de fadas!
Oferecer excesso de presente e recompensa só gera miserabilidade emocional.
Será que estamos educando as nossas crianças e os nossos jovens para viverem onde só haja direitos, esquecendo que também existem deveres?
Ou estamos criando nossos “príncipes” e “princesas” para viverem num reino onde eles, como tiranos, tratam as demais pessoas, incluindo os próprios pais, como servos?
Daí, se os limites não forem claros e inteligentes podemos, sem dúvida, colocar nossos filhos em armadilhas mentais, tais como: o consumismo, o conformismo e a dificuldade de transformar perdas em ganhos e as crises em oportunidades. Infelizmente, o índice de autoflagelo e de suicídio é alto entre jovens e crianças, que são clinicamente dopadas por serem consideradas hiperativas e inquietas. Será? Que tipo de criança e adolescente estamos formando, quais são as ferramentas que estamos usando?
Educar é tarefa bem difícil, pois, pense comigo, temos que partir de nós mesmos, sendo fundamental deixarmos de lado os nossos preconceitos, os nossos julgamentos e as nossas crenças, para podermos evitar, sem dúvida, a contaminação de nossos filhos, muito mais do que possamos imaginar. Se a educação não for baseada em técnicas inteligentes, o resultado poderá ser desastroso.
Segundo Dr. Augusto Cury, atualmente os adultos têm produzido em seus filhos muito mais “janelas killer” (traumáticas) do que “janelas light” (saudáveis).
Então, educar é: Não modificar a mente do educando, mas levá-lo a pensar antes de agir; Não adestrar o seu cérebro, mas, sim, encaminhá-lo a desenvolver a consciência crítica; Não cobrar demais, mas conduzi-lo ao autocontrole; Não superproteger, mas, sim, estimulá-lo a trabalhar perdas e frustrações; Não punir, mas incentivá-lo a ser líder de si mesmo; Não dar bronca, mas levá-lo a se colocar no lugar do outro.
Então, dá para perceber como a educação no mundo está debilitada, formando pessoas doentes, o que nos leva à seguinte reflexão: O que eu estou fazendo para isto melhorar?
Que tal repensar e ressignificar a nossa vida? Tudo bem errar. Acolha os seus erros com mais gentileza e menos dureza. O erro acontece, mas seja leve e veja que é primordial que ele seja acolhido e repensado para que novos conhecimentos sejam reconstruídos.
Então, queridos leitores, sonhem em ser o melhor pai ou mãe do mundo, com todos os seus erros, tropeços e incoerências. E, em sonhando, não tenha medo de falhar. E, em falhando, não tenha medo de chorar. E, em chorando, repense a sua vida sem jamais desistir de “você” e de seus filhos, por mais que eles os frustrem. Nunca se esqueça de que eles são os melhores filhos do mundo. Por quê? Porque são seus filhos.

Por: Cândida Possebon
Pelo IBC – Instituto Brasileiro de Coaching
– Profissional & Self Coach – Certificado 6097
– Formação em Coaching Assessment
– Formação em Coaching Ericksoniano (Hipnose)
Pelo OMINI – Thairon de Souza Brasil
– Formação em Hipnose Clínica
– Formação em Constelação Familiar
Pelo Laboratório de Talentos (Parent Coaching Brasil)
– Formação em Conflitos e Dinâmicas Familiares
Pelo Instituto Professora Silca Malutta
– Complementação em Constelação Sistêmica
www.coachcandidapossebon.com.br
Contato: (11) 97450-7135 / 3754-5773

Compartilhar

Tags

Outros Posts