Gengiva sangrando

Um problema comum que pode mascarar problemas graves de saúde

Postado em 23 de outubro de 2018

O sangramento eventual da gengiva é uma situação comum que quase ninguém consegue escapar. Quando estamos escovando os dentes ou passando o fio dental, por exemplo, podem ser percebidos pequenos sinais de sangue nestes dispositivos de limpeza. E as causas para o problema quase sempre são as deficiências na remoção da placa bacteriana ou o trauma sobre as gengivas por excesso de força ao escovar ou passar o fio dental. Mas nem sempre a situação é tão inocente – principalmente quando a gengiva sangra de forma espontânea, várias vezes ao dia.
Uma coisa que muita gente não se dá conta, entretanto, é que a gengiva que sangra sozinha pode não ser causada apenas de falhas eventuais na higiene oral. O simples fato para a existência de hemorragia gengival constante já demonstra a existência de um processo inflamatório crônico que está atuando de forma mais agressiva.
E como se não bastassem os riscos para retrações gengivais irreversíveis e perdas de dentes, o sangramento gengival espontâneo pode ser sinal para periodontites mais severas; doenças como leucemia ou infecção pelo HIV podem ser a verdadeira causa para o problema. E para isso é preciso atenção redobrada.
O sangramento gengival pode ocorrer de duas formas: provocada ou espontânea. No primeiro caso, a hemorragia é percebida imediatamente ou após alguns segundos do contato das bordas das gengivas com escovas dentárias ou fio dental, ou até mesmo com o trauma por alimentos mais duros. E é exatamente por isso que o dentista insere, durante os exames para verificar a saúde periodontal, uma pequena sonda entre o dente e a gengiva. A simples presença de sangramento provocado já é sinal de que alguma coisa pode estar errada.
A outra forma para a hemorragia em gengivas é o sangramento gengival espontâneo, que aparece sozinho, várias vezes ao dia, e traz diversos contratempos. Embora não seja uma regra válida para todas as situações, a existência de gengiva sangrando de forma espontânea preocupa por estar associada a casos mais graves de processos inflamatórios em gengivas, tanto para as causadas pela higienização deficiente quanto pelas originadas por doenças que, muitas vezes, acontecem independente do acúmulo de placa bacteriana.

Outras causas para o aparecimento de gengivas sangrando espontaneamente
As causas para gengivas sangrando de forma espontânea e que trazem preocupações que podem ir além da perda de dentes ou recessões gengivais são diversas. Inúmeras doenças sistêmicas apresentam manifestações bucais, assim como acontece para síndromes ou distúrbios. E, na maioria das vezes, a hemorragia das gengivas e mucosas é um dos sinais característicos, junto com tecidos que podem apresentar-se avermelhados, inchados e hiperplasiados (crescidos) na maioria das vezes. Veja uma relação de outras causas para o problema: HIV; leucemia; má nutrição e desnutrição; medicamentos; doença periodontal necrosante; periodontite de progressão rápida; reações alérgicas ao metal de próteses ou restaurações; lesões traumáticas; gravidez e diabetes.

Tratamentos
O tratamento para gengiva sangrando, associado ou não à presença de placa bacteriana junto aos dentes (higiene oral deficiente) é quase sempre o mesmo. Remoção profissional de placa e tártaro, reeducação das técnicas e hábitos de higienização, controle químico e eventual administração de antibióticos são procedimentos comuns. A diferença pode ser a frequência das consultas odontológicas para monitorar a eficiência da escovação e controle dos níveis de placa bacteriana.

 

Por: Doutor Claudio Camargo
CRO-SP-51053
COE
Contato: 4654-3876
www.coeodontologiaestetica.com.br

Compartilhar

Outros Posts