A força da mulher

Mulheres de Arujá e região contam um pouco de suas histórias e lutas para chegar onde chegaram em suas carreiras.

Postado em 7 de abril de 2021

Garra, foco e determinação. Podemos dizer que estes são os pilares que movem milhares de mulheres por este mundo a fora. São tantas histórias de mães que assumem a chefia da casa; de mulheres que se veem sozinhas e, mesmo sem muitos recursos, criam seus filhos e constroem uma vida de sucesso, fruto de muito trabalho e dedicação, ou de outras que passam a dedicar parte de suas vidas ao próximo.
E é neste cenário que vamos contar histórias de mulheres guerreiras de Arujá e região, que hoje são destaques em seus ramos de atuação. Mas antes de apresentarmos essas histórias devemos principalmente refletir e debater sobre as reais condições das mulheres, porque historicamente temos uma relação desigual entre os gêneros. Observamos a desvalorização e dominação consentida em uma sociedade masculina e branca.
As “Estatísticas de Gênero”, divulgadas no início de março pelo IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística), trazem um retrato dessa desigualdade entre homens e mulheres, revelando que embora elas tenham uma carga de trabalho total maior e possuam um nível de instrução superior, ainda recebem um salário consideravelmente inferior. O levantamento revela que 54,5% das mulheres com 15 anos ou mais integravam a força de trabalho no País em 2019. Entre os homens, esse percentual foi de 73,7%. Enquanto o rendimento médio mensal dos homens era de R$ 2.555, o das mulheres era de R$ 1.985. Vale destacar que a força de trabalho é composta por todas as pessoas que estão empregadas ou procurando emprego.
Em todos os campos de atuação e em todos os âmbitos sociais as mulheres lutam contra preconceitos e discriminações de gênero. Tentam provar à sociedade que, assim como os homens, elas têm sim capacidade para ir além da reclusão à vida doméstica e familiar, e que merecem ser reconhecidas e respeitadas como todo ser humano. E nessa sagaz luta de mostrar o quanto as mulheres são capazes de exercer cargos predominantemente ocupados por homens que nasce o empoderamento feminino.
Empoderar mulheres e promover a igualdade de gênero em todas as atividades sociais são garantias para o fortalecimento da economia, o impulsionamento dos negócios, a melhoria na qualidade de vida das mulheres, homens e crianças, e para o desenvolvimento sustentável.
De acordo com o dicionário, a palavra empoderamento significa “conceder ou conseguir poder; obter poder”. Com origem no inglês “empowerment”, o termo foi traduzido pela primeira vez pelo pedagogo e filósofo brasileiro Paulo Freire. Para ele, empoderamento designa a “capacidade do indivíduo de realizar as mudanças necessárias para evoluir e se fortalecer”.
Em 2010, a Organização das Nações Unidas (ONU) lançou um documento chamado “Os Princípios de Empoderamento das Mulheres”. O principal objetivo era mostrar às empresas e companhias como elas poderiam conceder mais poder para as mulheres.
Os 7 princípios básicos do empoderamento são:
– Estabelecer liderança corporativa sensível à igualdade de gênero, no mais alto nível.
– Tratar todas as mulheres e homens de forma justa no trabalho, respeitando e apoiando os direitos humanos e a não-discriminação.
– Garantir a saúde, segurança e bem-estar de todas as mulheres e homens que trabalham na empresa.
– Promover educação, capacitação e desenvolvimento profissional para as mulheres.
– Apoiar empreendedorismo de mulheres e promover políticas de empoderamento das mulheres através das cadeias de suprimentos e marketing.
– Promover a igualdade de gênero através de iniciativas voltadas à comunidade e ao ativismo social.
– Medir, documentar e publicar os progressos da empresa na promoção da igualdade de gênero.
Assim, o empoderamento feminino se refere basicamente a dar poder para outras mulheres, para que cada mulher possa assumir seu poder individual. Com isso, há crescimento e fortalecimento do papel de todas na sociedade.
E nas próximas páginas você vai ler histórias de mulheres que fazem a diferença e que podem incentivar você a mudar a sua vida hoje!

Foto: Freepik

Compartilhar

Outros Posts