Descontrole Financeiro: carreira e empresa em perigo!

Postado em 13 de maio de 2020

Em tempos que vivemos na busca por resultados rápidos e duradouros, podemos cair no descontrole das contas pessoais, afetando o rendimento profissional, e isso ocorre também com as empresas.
Temos que saber que as finanças afetam o trabalho, que a preocupação com a relação entre dívidas pessoais e rendimento no trabalho é cada vez mais recorrente.
Tendo dívidas o desempenho acaba caindo, quem não está com as finanças organizadas sofre muito mais para desenvolver uma carreira de sucesso. A pessoa com dívida convive diariamente com um problema, e isso acarreta a perda de concentração e diminui seu rendimento. A falta de foco diminui as oportunidades.
Com as empresas é o mesmo caso, e em tempos de COVID-19 é ainda pior, pois o empresário tem que buscar a sobrevivência e PIVOTAR, ou seja, dar um giro e se recriar em prol do seu sucesso.
Para auxiliar nas finanças seguem dicas e cuidados:

1- Pesquise e organize todas as informações
O primeiro passo para começar a definir uma estratégia é verificar se estão disponíveis todas as informações e dados da empresa de forma organizada. Sem as informações corretas o planejamento financeiro pode ficar completamente inconsistente e não vai refletir a verdadeira realidade do negócio.

2- Busque profissionais capacitados na área
O essencial é ter o apoio de alguém que realmente entenda bem do assunto no momento de iniciar o planejamento estratégico financeiro da empresa. Seja funcionário direto da empresa ou serviço contratado.
O ideal é que a equipe envolvida tenha domínio da contabilidade e demonstrações financeiras e até mesmo que consiga visualizar possibilidades de futuros investimentos que tragam retorno positivo para as finanças do negócio. Seu contador pode em muitos casos ser este profissional contratado.

3- Verifique diversos relatórios
Um sistema eficiente pode garantir a emissão de diversos relatórios que vão servir de base para a definição da futura estratégia financeira.
Entre esses documentos, podemos destacar:
– Relatório de faturamento: mostra o faturamento por mês para que se identifiquem os períodos de aumento ou queda de vendas.
– Relatório da curva ABC: classifica os produtos mais vendidos e/ou clientes mais representativos da empresa.
– Contas a pagar e a receber: exibe todos os títulos que a empresa tem para pagamento e também recebimento em um determinado período.

4- Planeje com base no que tem e evite dívidas constantes
É claro que a definição da estratégia financeira é feita também com base em projeções de ganhos. Mas o ideal mesmo é fazer previsões bem realistas, com o dinheiro que tem ou que realmente deve entrar no caixa.
Não adianta fazer o planejamento financeiro pensando em contrair dívidas o tempo inteiro, achando assim que o negócio vai ter mais viabilidade de crescimento.

5- Esteja por dentro do assunto
Mesmo cercado de bons profissionais capacitados e com todas as informações sob controle é importante que o empreendedor, como dono do negócio, também entenda pelo menos um pouco do assunto.
É fundamental saber alguns conceitos técnicos básicos, como fluxo de caixa, lucro etc, para assim poder avaliar o que está sendo planejado, monitorar as atividades e até mesmo cobrar resultados.
Precisamos acreditar, ter fé em si mesmo, ter auto controle para passar por mais esta tempestade.
Sucesso a todos!

Por: Eduardo Prado
Gênesys Organização Contábil
Fone: 4655-4859

Compartilhar

Outros Posts