Como identificar os primeiros sinais de demência?

Neurologista explica que perceber os sintomas iniciais é essencial para reduzir complicações

Postado em 18 de novembro de 2019

Nem todo esquecimento quer dizer Alzheimer. Mas quando pensar que estamos diante do início de uma demência? O neurologista Gustavo Franklin explica que o termo demência é usado para designar o conjunto de sintomas decorrentes de prejuízo da função cognitiva do paciente. “O principal tipo é a Doença de Alzheimer, que representa a doença neurodegenerativa mais comum no idoso”. Ele ressalta ainda que reconhecer os primeiros sintomas pode garantir ao paciente o tratamento adequado e ajudar a reduzir complicações a longo prazo.
Os primeiros sinais de demência ressaltados por Franklin são:

Falta de atenção
Apesar dos esquecimentos serem considerados marcadores da doença, inicialmente eles podem ser confundidos com episódios de “desatenção”, em que tanto o paciente quando os familiares justificam erros na execução de alguma tarefa como um momento de “distração”.

Esquecimentos
Apesar de ser sempre lembrado como característica da doença, em estágios iniciais é discreto e geralmente envolve atividades rotineiras. O esquecimento deve ser considerado preocupante quando se tornam recorrentes e progressivos.

Repetição
É muito comum encontrar uma situação do paciente indo várias vezes a um cômodo da casa, sem aparentemente motivo. Também pode ocorrer de ficar repetindo palavras ou frases de outras pessoas. Esses episódios podem ser manifestações iniciais de um déficit executivo ou de memória.

Mudança de humor
Alterações de humor, com momentos de ansiedade e até mesmo nervosismo podem acontecer. Não conseguir realizar algumas tarefas e perceber que pode estar ‘confundindo’ algumas lembranças podem deixar o indivíduo ainda mais ansioso e, até mesmo, angustiado e triste.

Compartilhar

Outros Posts