Cirurgia metabólica: uma opção para tratamento da diabetes

Postado em 11 de setembro de 2019

Cerca de 14 milhões de brasileiros sofrem diariamente com diabetes e o número de pessoas afetadas pela doença cresce a cada ano. A última pesquisa divulgada recentemente pelo Ministério da Saúde apontou que a obesidade já atinge 1 em cada 5 brasileiros, ou seja, 41,6 milhões de pessoas. É o maior índice de obesidade dos últimos 13 anos.
A obesidade é uma das principais causas da Diabetes tipo 2, aliada ao sedentarismo, maus hábitos alimentares, fatores genéticos e hereditários.
Desde 2017, o Conselho Federal de Medicina (CFM) reconhece a cirurgia metabólica como tratamento de pacientes portadores de Diabetes Tipo 2 e IMC entre 30 e 34,9 kg/m², que não atingem resposta com tratamento clínico convencional.
“A cirurgia metabólica é um tratamento cirúrgico que chamamos de single shot (tiro único), ou seja, como se o paciente, em um único momento, recebesse todo o tratamento necessário para a doença. É também um tratamento que, comprovadamente, promove a remissão do diabetes tipo 2”, afirma o cirurgião Dr. Luciano Machado, especialista em cirurgia do aparelho digestivo e bariátrica.
Pessoas com diagnóstico de diabetes tipo 2 associado a obesidade, que não obtém um equilíbrio adequado nos níveis de açúcar, são os pacientes que mais desenvolvem retinopatias, doença hepática, renal, doenças cardíacas e vasculares, segundo as Sociedades Brasileiras de Cardiologia, Oftalmologia e Hepatologia.

Mas, afinal, o que é cirurgia metabólica?
Na cirurgia metabólica ocorre o mesmo procedimento da cirurgia bariátrica. A diferença entre as duas é que a cirurgia metabólica visa o controle primordial da diabetes. Já a cirurgia bariátrica tem como objetivo principal a perda de peso – ficando as doenças como o diabetes e hipertensão em segundo plano.
O resultado acontece devido à mudança feita no trato intestinal. O intestino é responsável por absorver os nutrientes e pela produção de vários hormônios relacionados à fome, saciedade e o gasto energético.
A cirurgia promove o aumento dos hormônios que modulam e regulam a glicemia e, assim, atuam na remissão do diabetes tipo 2.
Foi normatizado que a cirurgia metabólica indicada para pacientes com Diabetes tipo 2 se dará, prioritariamente, pela técnica do Bypass Gástrico (BGYR). Somente em casos de contraindicação ou desvantagem da BGYR, a Gastrectomia Vertical (GV) ou Sleeve será a opção disponível.
Nenhuma outra técnica cirúrgica é reconhecida para o tratamento desses pacientes.
Saiba mais sobre cirurgia metabólica acessando www.drlucianopereira.com.br e acompanhem também nossas redes sociais, Instagram e Facebook.

Por: Dr. Luciano Machado
CRM/SP 147728
Cirurgião Bariátrico
Contato: 4858-1081 / 94070-3043 / 96856-8008
www.drlucianopereira.com.br

Compartilhar

Outros Posts