avatar
Alex Cruanes

HIPNOSE CLINIC – Você mais feliz!

Mapa genético da depressão: como a hipnose atua em todos os níveis da doença

Postado em 3 de julho de 2018

A ciência tem dado passos importantíssimos que vão transformar a realidade dos tratamentos de doenças psíquicas e emocionais. Um consórcio de 200 cientistas, em 161 instituições do mundo inteiro, identificou 44 genes relacionados a formas severas de depressão. Neste estudo, os pesquisadores entenderam que genes têm um peso na depressão, mas não a determinam. Isso significa que se uma pessoa tem genes associados à doença, ela tem maior risco de desenvolvê-la, mas isso não quer dizer com certeza que esse indivíduo será depressivo.

Em outras doenças, a genética é mais determinante, mas não é o caso das depressões moderadas a leves. Em casos realmente severos – conhecidos como depressão maior – a hereditariedade tem um peso de 40% a 50%. Porém outros estudos indicam que fatores como abuso sexual ou a perda do pai ou da mãe na infância também são “gatilhos” para que a condição se desenvolva.

Outro estudo impactante que o estudo revelou é que apenas metade dos pacientes responde bem aos tratamentos convencionais existentes, o que abre espaço para novas terapias mais específicas para a doença. Com o mapeamento genético, cientistas também podem desenvolver medicamentos que tenham por alvo o bloqueio de substâncias produzidas a partir de informações desses genes. Essa descoberta abre um novo caminho se entendimento e consolidação de tratamentos como a hipnose.  

 

Outro olhar para a depressão

Além dos 44 genes associados à depressão, pesquisadores encontraram outros 153 genes relacionados a outros transtornos mentais.

Desses outros genes encontrados, os cientistas descobriram que seis deles contribuem tanto para o surgimento da depressão, quanto para a maior ocorrência de esquizofrenia.

Outro ponto curioso do estudo é que alguns genes associados à depressão também foram relacionados à qualidade do sono, à insônia, ao cansaço e à tendência à obesidade.

 

E o que a hipnose tem a ver com isso?

A hipnose é comprovadamente a nova terapia de maior eficácia para o tratamento de depressão em todos os níveis, inclusive em casos de depressão maior, pois mesmo com o fator genético, a doença eclode através de gatilhos gerados nas situações de vida da pessoa. 

A hipnoterapia acessa a parte subconsciente da mente e trabalha a emoção/sentimento mal resolvida que desencadeou a depressão. 

Descobrindo a causa, os gatilhos que ativam as emoções negativas atualmente são neutralizados o que põe fim à emoção desequilibrada. Por consequência, a química cerebral começa a se regular e os hormônios se estabilizam, tudo de forma natural. Assim feito, os sintomas desaparecem naturalmente.

A hipnoterapia é feita em conjunto com o cliente, a um nível profundo na mente, que busca a capacidade natural de autocura de seu próprio corpo.

A hipnose trabalha com o fator de que o problema deve ser tratado na essência, senão cedo ou tarde, ele pode retornar através de outros distúrbios emocionais ou até mesmo em uma depressão de maior gravidade.

Na maioria dos casos, o cliente tem uma melhora do quadro já nas primeiras sessões. Com o uso da hipnose, os tratamentos são muito mais rápidos e eficazes que outros tratamentos terapêuticos.

Nosso corpo é uma máquina perfeita. Ele altera sozinho seu funcionamento orgânico e fisiológico diante de um distúrbio, mas tem a mesma capacidade de retornar novamente para o seu estado natural e normal de ser.

A cada dia que passa mais casos de depressão são solucionados nas clínicas de hipnoterapia.

O mapeamento genético deste estudo nos mostra que a depressão tem solução. Procure ajuda e tenha uma vida mais feliz.

 

ALEX CRUANES
Diretor Clínico da
HIPNOSE CLINIC
11 4653 0063 / 96020 2806
www.hipnoseclinic.com.br
Compartilhar

Luto após um término de relacionamento como a hipnose pode te ajudar

Postado em 25 de abril de 2018

O término de um relacionamento pode ser um momento bastante difícil. É normal que a separação traga uma dor que vai além da emocional. Muitas pessoas relatam, nesse momento, sensações físicas como falta de ar, dores no peito, alterações no apetite, no peso, no sono, entre outras. É um contexto que pode causar feridas muito difíceis de cicatrizar.

É um período de tristeza e melancolia, identificado como um processo de luto, por conta do fim da relação, o que é um processo normal e esperado. Porém, essa tristeza em contato com outros processos emocionais que vivemos em paralelo, pode se transformar em um sofrimento profundo que leva a um estado depressivo.

Algumas pessoas se recuperam desta fase de forma natural e rápida. Outras permanecem por muito tempo, por anos, até mesmo pela vida inteira, presas a um relacionamento que já acabau, um sofrimento que se arrasta e que afeta as demais áreas da vida, como a profissional e a familiar.

Sentir a dor de uma separação é normal, sofrer por um período prolongado não. Como você está se sentindo?

 Como a hipnose pode te ajudar

A hipnose é um tratamento muito eficaz para ressignificar mágoas e sofrimentos, com resultados definitivos em poucas sessões.

O que a hipnose faz é “esvaziar a caixa emocional negativa”. Como o cérebro não distingue o real do imaginário e em estado de hipnose o senso crítico está relaxado, essa tristeza é um acesso direto a mente inconsciente da pessoa que está “acreditando” que de fato não poderá ser mais feliz sem aquela pessoa, por isso, alimenta pensamentos negativos, contribui para a depressão.

As sessões de hipnose mudam a relação neuroquímica do cérebro, os pensamentos são ressignificados e o indivíduo volta a se sentir feliz, de forma natural, concluindo aquele processo.

Com a hipnose, as memórias não somem, porém as dores são eliminadas, deixando as experiências como um fator de aprendizado, sem que isso continue causando um sofrimento.

A hipnose pode transformar o seu nível de felicidade. Experimente, faça uma avaliação!

Por: Alex Cruanes
Hipnoterapeuta
Diretor da Hipnose Clinic
Contato: 4653-0063 / 96020-2806
www.hipnoseclinic.com.br
Compartilhar

A hipnoterapia para traumas psicológicos

Postado em 6 de março de 2018

traumas psicológicos

A vida é marcada por uma série de eventos que definem grande parte da nossa personalidade.
Alguns acontecimentos podem apresentar um caráter negativo e acabar influenciando nosso dia a dia e até nossos relacionamentos. Esses eventos são os chamados traumas psicológicos.
Mas, o que é trauma? A palavra trauma significa lesão ou ferida produzida por ação violenta e externa ao organismo e pode ou não deixar sequelas.
Na visão da terapia, o trauma ocorre pela incapacidade do sujeito em superar determinado acontecimento na sua vida ou que a maneira encontrada para lidar com o evento traumático não foi a mais adequada, pois a carga emocional foi mais intensa do que o indivíduo pode suportar.
A sequela emocional que um trauma causa vai depender da intensidade da violência do trauma e da capacidade da pessoa, seja criança ou adulto, de elaborar psiquicamente a situação ocorrida.
O trauma deixa marcas que podem impedir a pessoa de fazer aquilo que tem vontade na vida, inibindo a energia de se viver com plenitude.
Os traumas psíquicos podem ser ocasionados por uma série de fatores: abuso sexual, violência física ou moral, perda repentina de entes queridos, abuso psicológico, níveis graves de stress, sustos intensos, entre outros.

Como a hipnoterapia ajuda a superar um trauma?
A mente emocional (sistema límbico) não sabe a diferença do ontem, hoje ou amanhã, para a mente emocional tudo é agora.
O trauma é uma memória carregada de carga emocional negativa, ou seja, quando nos lembramos de um fato traumático, automaticamente sentimos as sensações, emoções ou sentimentos ruins derivados do trauma. Sendo assim, uma pessoa que já foi abusada sexualmente, por exemplo, quando se recorda do abuso traz para o presente às sensações e sentimentos que sentiu por ser abusada no passado.
Se fosse somente isso, estaria ok, bastaria apenas não falar, não se lembrar do fato que não haveria o problema, mas a mente não funciona assim. Uma vez gerado um trauma a mente cria gatilhos com funções de defesa, que servem de alertas para um possível novo abuso, esses gatilhos fazem a mente acessar a memória traumática e com isso a pessoa traz todas as sensações, emoções e sentimentos ruins contidos na memória.

Então, o que fazer?
Como os gatilhos podem ser qualquer coisa externa e até mesmo interna e podem ser vários, o segredo está em trabalhar a memória traumática.
A ciência provou que não podemos apagar memórias, mas com a hipnoterapia é possível mudar o significado emocional traumático que está contido na memória, conseguimos neutralizar o trauma e tirar toda a carga emocional ruim e negativa que havia lá.
Neutralizando a emoção, sensações e sentimentos ruins, a memória permanece, mas não será mais traumática, será apenas uma memória como outra qualquer, sem significado emocional negativo, será apenas uma lembrança de algo ocorrido para um possível aprendizado, mas não mais trará dor e nem deixará a pessoa presa a essas lembranças.
Sendo assim, o que estava dificultando, travando e limitando a pessoa, não ocorre mais, deixando-a livre para ser ela mesma.
Um sábio já disse: “Não se pode voltar atrás e fazer um novo começo, mas podemos mudar agora e fazer um novo fim”.
Elimine os traumas da sua vida e viva uma vida mais plena e mais feliz.

Por: Alex Cruanes
Hipnoterapeuta
Diretor da Hipnose Clinic
Contato: 4653-0063 / 96020-2806
www.hipnoseclinic.com.br
Compartilhar

Precisamos falar sobre depressão pós-parto e a Hipnoterapia

Postado em 19 de dezembro de 2017

Untitled

É grande o número de mulheres que se queixa de certa tristeza e irritabilidade depois que dão à luz. A criança nasceu perfeita, com boa saúde, o pai está feliz, nada aconteceu de errado.

Tudo em casa está pronto para receber o bebê e mesmo assim, muitas mães são invadidas por uma espécie de melancolia que não sabem explicar de onde veio.

Algumas mulheres têm esse sentimento, que desaparece em pouco tempo e é comum acontecer devido a avalanche de hormônios que o corpo delas são tomados, mas há muitos casos em que a tristeza vai ficando cada vez mais intensa a ponto de torná-las incapazes de exercer as mais simples tarefas do dia a dia. E assim passam a demonstrar apatia e desinteresse por tudo que as cerca.

Num passado não muito distante, esses sintomas não eram valorizados. Ninguém falava em depressão pós-parto e sim transtornos de humor devido o cansaço e outros motivos. Infelizmente, a maior parte das mulheres não fica sabendo que está deprimida e atribui os sintomas ao estresse, ou não tem suas queixas valorizadas pelo companheiro, nem pelo pediatra que atende a criança, nem pelo obstetra que acompanha o pós-natal.

Como o início não é abrupto, o transtorno assume ares de algo fisiológico, sem importância, e elas não recebem o tratamento adequado. O resultado é que, às vezes, o quadro pode resolver espontaneamente, mas, em muitas outras, pode tornar-se crônico.

Segundo revelam as estatísticas americanas, a depressão pós-parto acomete em torno de 10% a 15% das mulheres, o que é um número muito alto. Entenda as diferenças entre tristeza e depressão:

A tristeza pós-parto é quase que fisiológica. De acordo com o médico Dráuzio Varela, pesquisas mostram que de 50% a 80% das mulheres apresentam certa tristeza e irritabilidade que têm início em geral no terceiro dia depois do parto, dura uma semana, dez, quinze dias no máximo, e desaparece espontaneamente. Já a depressão pós-parto começa algumas semanas depois do nascimento da criança e deixa a mulher incapacitada, com dificuldade de realizar as tarefas do dia a dia. Outro conceito importante para distinguir a tristeza da depressão pós-parto é determinar se o transtorno interfere no dia a dia.

Sintomas

A tristeza não está relacionada só com o nascimento da criança, nem de não se considerar boa mãe ou suficientemente capaz para cuidar do bebê. A tristeza permeia outros contextos da vida. A mulher deprimida perde o interesse pelo programa de televisão que gostava de ver, pelas leituras que lhe davam prazer, pela profissão.

Outros sintomas são a sonolência, a falta de energia durante o dia inteiro, o desinteresse pelo marido, o desejo sexual que não retorna e as alterações do apetite para mais e para menos. Algumas ficam famintas e comem muito. Outras nem podem chegar perto dos alimentos.

A ansiedade faz parte também do quadro de depressão pós-parto. A mulher pode ter ataques de pânico sem ser portadora desse transtorno ou pode desenvolver comportamentos obsessivos em relação à criança como agasalhá-la demais ou não deixar que algumas pessoas cheguem perto do bebê.

Hipnoterapia no tratamento da depressão pós-parto

É sempre fundamental ter um acompanhamento terapêutico (e também psiquiátrico em alguns casos) para vencer a depressão pós-parto. Embora algumas depressões desapareçam espontaneamente, uma porcentagem significativa se cronifica. E se não for tratado, o episódio agudo pode deixar um resíduo que se confunde com a distimia, uma forma de depressão mais leve, crônica, que interfere na capacidade de raciocínio e no desempenho funcional.

Muitas vezes, essa depressão contínua é considerada um traço da personalidade da pessoa e nenhuma providencia efetiva é posta em prática.

Por isso, a hipnose é extremamente eficaz para casos de depressão pós-parto, pois durante as sessões são localizadas e tratadas as possíveis causas que levaram ao desequilíbrio emocional, levando em conta a história de vida da mulher, crenças, valores e anseios.

A hipnose não só trabalha os sintomas, como as causas dos estados depressivos que se agravam de forma crônica e é dessa maneira que o tratamento de hipnoterapia é um dos mais rápidos e satisfatórios para mulheres que se veem em um grande problema emocional no meio de tantas responsabilidades com aquele bebê que acabou de vir ao mundo.

Depressão pós-parto é coisa séria! Busque ajuda e tenha uma vida mais feliz.

Compartilhar

Hipnose para passar em concurso público, provas e vestibulares

Postado em 30 de novembro de 2017

hal hal yang harus dihindari di awal tahun kuliah

Nunca foi fácil passar nas provas, concursos e vestibulares, mas nos dias atuais a dificuldade está cada vez maior; a nota de corte está mais alta, muito mais candidatos para a mesma vaga, a complexidade das questões aumentou, ou seja, qualquer diferencial para a preparação na hora da prova faz uma grande diferença.

A hipnoterapia vêm ajudando cada vez mais os estudantes a obter sucesso para melhorar o desempenho em concursos e exames, como o Enem, OAB, Fuvest, entre outras – provas em geral, que exigem muita concentração, segurança, esforço para acessar a memória e calma na hora de fazer a prova.

Isso é possível porque a hipnose estimula o sistema nervoso, aliviando o stress e a ansiedade e gera um fenômeno chamado hipermemória, melhorando o desempenho  do estudante  a acessar o conteúdo estudado em sua memória de longo prazo.

A hipnose não faz milagres, potencializa o desempenho da pessoa, ou seja, ajuda o estudante a chegar em 100% de seu potencial. Se o sujeito não estudou, não se preparou para a prova, não é a hipnose que vai resolver, mas se a pessoa estudou e conhece do assunto, o que a hipnoterapia vai fazer e ajudar esse estudante a acessar suas memórias, trazendo a tona o conteúdo que ele já tem.

Além da dificuldade de ir bem na prova, muitos estudantes enfrentam a tensão, a ansiedade, o stress e o medo, não conseguindo controlar seus nervos durante o teste. Nesse ponto a hipnose ajuda muito, pessoas que passam pelo processo da hipnoterapia, equilibram suas emoções e sentimentos, fazendo com que algo que antes era fator estressante, por exemplo, a prova, se torne algo insignificante emocionalmente, na prática a pessoa que antes surtava na hora de fazer a prova, depois do processo, vai fazer a prova normalmente, como se fosse fazer uma atividade qualquer.

Quatro principais fatores de melhora com a hipnose

Diminui o estresse

A hipnose ajuda a diminuir o estresse porque tem dois efeitos principais: o primeiro é que permite maior relaxamento do sistema nervoso de modo que o raciocínio passe a ser mais leve. Além disso, as técnicas permitem acesso a partes do cérebro de modo que você possa estabelecer mudanças comportamentais duradouras.

Alivia a ansiedade

A pressão para ser aprovado e a sensação de “tudo ou nada” que antecede um concurso também fazem com que muitos candidatos experimentem quadros de ansiedade. Com isso, a hipnose também ajuda porque fazem com que o estudante pense e enxergue as situações com mais clareza.

Melhora a concentração

Indispensável para a melhoria da concentração, a hipnose é responsável por aumentar o estado de atenção da mente, aumentando os níveis de atenção e foco, o que melhora a concentração em geral.

Estimula a memória

Justamente por aumentar e favorecer a concentração e melhorar o estado de consciência que a hipnose ajuda a memória. Dispondo de foco total com a hipnose, o estudante de concurso consegue gravar melhor o que estudou e na hora da prova acessar o conteúdo de maneira mais fácil e automática.

Utilize todo o potencial de sua mente e realize o seu sonho!

Gostou do texto? Manda para aquele seu amigo que vai participar de uma prova ou de um concurso. As chances dele se dar bem na prova vão aumentar!

 

Compartilhar

Como o abuso sexual na infância afeta a vida adulta e como a hipnose pode ajudar?

Postado em 10 de novembro de 2017

abuso-sexual-estupro

O abuso sexual na infância e adolescência está entre os maiores traumas emocionais vividos pela humanidade. No Brasil, os números são alarmantes: quase 60% das queixas registradas pelo Disque 100 estão relacionadas a abusos sexuais de meninas e meninos, mas a realidade não chega nem perto desses números – apesar de altíssimos. A maioria dos casos ainda são subnotificados.

Quando já na fase adulta, as vítimas se deparam com outro problema: sentem vergonha e culpa pelo que passaram e até mesmo criam um bloqueio emocional que as impedem de falar sobre o trauma. As consequências de um abuso sexual ao longo da vida de uma pessoa são muito preocupantes e na maior parte dos casos, inconsciente.

O abuso sexual ocorrido na infância e adolescência tem ligações estreitas com sequelas emocionais na fase adulta e se manifesta de várias maneiras, sendo as mais comum pela depressão, o estresse pós-traumático e a dependência química (uso de drogas e álcool). Além desses, há relação do abuso sexual na infância com disfunções sexuais, transtornos de ansiedade e perturbações do sono.

Os comportamentos mais relatados são sentimentos de baixa autoestima, dificuldades de dizer não, culpa, sensação de descontentamento e/ou raiva com o próprio corpo, impressão de estar “sujo” ou até mesmo pensamentos obsessivos, como lavar-se constantemente; Também é frequente a dificuldade no estabelecimento de relações de confiança com outros indivíduos adultos.

As dificuldades de desenvolvimento emocional em adultos que vivenciaram abuso sexual na infância também se manifestam como dificuldades em dar e receber afeto, alegrarem-se em ocasiões habituais da vida, além de apresentarem desinteresse por atividades recreativas e que propiciem satisfação, demonstrando muitas vezes desinteresse na relação sexual ou algum tipo de dificuldade nessa área da vida.

Como a hipnoterapia ajuda a superar o trauma do abuso sexual?

A mente emocional (sistema límbico) não sabe a diferença do ontem, hoje e amanhã, para a mente emocional tudo é agora. O trauma é uma memória carregada de carga emocional negativa, ou seja, quando nos lembramos de um fato traumático, automaticamente sentimos as sensações, emoções ou sentimentos ruins derivados do trauma. Sendo assim, uma pessoa que já foi abusada, quando se lembra do abuso traz para o presente às mesmas sensações e sentimentos que sentiu por ser abusada no passado. Se fosse somente isso, etária tudo bem bastava apenas não falar, não lembrar o fato que não haveria o problema, mas a mente não funciona assim. Uma vez gerado um trauma a mente cria gatilhos com funções de defesa, que servem de alerta para um possível novo abuso, esses gatilhos fazem a mente acessar a memória traumática e com isso a pessoa traz todas as sensações, emoções e sentimentos ruins contidos na memória.

Então o que fazer?

Como os gatilhos podem ser qualquer coisa externa e até mesmo interna e podem ser mais de um, o segredo está em trabalhar a memória traumática.

A ciência provou que não podemos apagar memórias, mas com a hipnoterapia é possível mudar o significado emocional traumático que está contido na memória, conseguimos neutralizar o trauma e tirar toda a carga emocional ruim e negativa que havia lá.

Neutralizando as emoções, sensações e sentimentos ruins, a memória permanece, mas não será mais traumática, será apenas uma memória como outra qualquer, sem significado emocional algum, será apenas uma lembrança de algo ocorrido para um possível aprendizado, mas não mais trará dor e nem deixará a pessoa presa a essas lembranças.

Eliminando o trauma os gatilhos não ficam mais ativos, sendo assim, o que estava bloqueando, dificultando e limitando a pessoa passa a não acontecer mais, possibilitando avançar no tratamento que consiste em trabalhar a raiva que a pessoa sente pelo abusador e a culpa por de alguma maneira se sentirem responsáveis pelo ocorrido.

Um sábio já disse “não se pode voltar a traz e fazer um novo começo, mas podemos mudar agora e fazer um novo fim”. Elimine esse trauma da sua vida e viva uma vida mais plena e mais feliz.

Alex Cruanes

Diretor clínico da Hipnose Clinic

Compartilhar

A hipnose no tratamento da síndrome do pensamento acelerado

Postado em 31 de outubro de 2017

o-stress

Sabe aquelas noites em que você deita na cama e mil pensamentos passeiam pela sua mente, levando você a ter dificuldade para relaxar e ter uma boa noite de sono? Sabe também quando você fica sem paciência e irritadiço com pessoas de ritmo lento? Ou quando está fazendo algo mas pensando na próxima coisa a fazer, e na próxima e na próxima, e sofre por antecipação? Pois bem, você pode estar sofrendo de uma síndrome moderna chamada Síndrome do Pensamento Acelerado (SPA).
A Síndrome do Pensamento Acelerado (SPA) é uma ansiedade com características novas, embora tenha alguns sintomas semelhantes aos transtornos clássicos de ansiedade. A Síndrome se caracteriza principalmente pela hiperconstrução de pensamentos em velocidade extremamente alta, levando a pessoa à fadiga mental, ao stress e a ter dificuldades no sono.
Segundo o psiquiatra Augusto Cury, o descobridor desse transtorno, a SPA atinge mais de 80% da população mundial entre adultos e crianças.
Os sintomas são: dificuldade pra dormir, fadiga ao acordar, sofrimento por antecipação, irritabilidade, baixo limiar para frustrações, dificuldade em lidar com pessoas lentas, déficit de concentração, de memória, transtorno do sono e sintomas psicossomáticos, como dores de cabeça e muscular. Mais de três desses sintomas já caracterizam a síndrome, o que reflete um cérebro esgotado.
Todos estes sintomas listados acima são as consequências físicas de uma mente sobrecarregada, que atua diretamente no desequilíbrio das nossas emoções. O sentimento perante esta desordem mental é de impotência, aborrecimento por não conseguir relaxar, o que vai minando, dia após dia, nossa capacidade de resiliência, de ter controle sobre as nossas reações. Segundo Cury, a hiper aceleração do pensamento devido à SPA pode desencadear diversas doenças, como as psicossomáticas, o transtorno do pânico e até predispor uma pessoa a desenvolver uma depressão por não ter filtro emocional.
Uma das principais causas da SPA é a quantidade excessiva de informações que recebemos hoje em dia, o que está diretamente ligada ao surgimento da internet, dos smartphones e seus milhares de recursos. Em 10 anos (quando entramos na era digital), nosso cérebro teve de se adequar a um novo fluxo de recebimento de informações e responsabilidades. Esse excesso tem propiciado o desenvolvimento de novas doenças e condições mentais que estão diretamente relacionadas com os distúrbios do sono.
As pessoas que são avaliadas constantemente por conta de suas obrigações profissionais são as pessoas mais vulneráveis a desenvolver a síndrome, não conseguem relaxar a mente, por medo de não bater a meta ou mesmo de perder o emprego. Exemplo, bancários que além de cumprir com suas funções têm uma preocupação excessiva em bater as metas impostas pelo banco. Os empresários também entram na lista, devido às muitas tarefas e obrigações a cumprir e preocupação com a saúde financeira da empresa.
Sendo difícil mudar a realidade atual das obrigações que as profissões exigem e muito mais mudar a rota do mundo moderno, como posso adequar o meu estilo de vida para não sofrer com este novo tipo de ansiedade? A chave está no equilíbrio mental e na gestão das emoções.

E como a hipnoterapia pode me ajudar?
Entrar em estado de hipnose por si só já é extremamente terapêutico nesses casos. Quando se está em estado de hipnose, nossas ondas mentais emitem uma frequência baixa (Alpha), nosso corpo relaxa profundamente, nossa mente desacelera e se mantem focada em um único pensamento. Sendo assim, recomendo sempre para essas pessoas a auto-hipnose, sendo uma técnica de auto aplicação onde o sujeito entra em estado de hipnose sozinho. Uma vez o hipnoterapeuta colocando a pessoa em estado de hipnose ele cria um comando na mente sub-consciente para que a pessoa entre nesse estado de maneira segura, rápida e eficaz.
A auto-hipnose ajuda a desacelerar a mente depois que essa mente ficou desorganizada, mas para resolver a questão é necessário um tratamento mais profundo.
O tratamento com a hipnose é um método muito eficaz para tratar as causas dos sintomas, o foco é resolver a questão na causa, para que os sintomas não mais apareçam.
O que acontece com uma mente que está com SPA é um desencadeamento de gatilhos mentais e emocionais que disparam esses sintomas, sendo assim o papel do hipnoterapeuta é descobrir quais são esses gatilhos e desativar esse mecanismo automático do cérebro.
As sessões de hipnose fazem com que a mente saia do piloto automático, devolvendo ao cliente o efetivo controle dos pensamentos e das emoções; reequilibram e reorganizam a mente, fazendo com que a mesma entre em equilíbrio.
Não deixe mais a sua mente ditar os seus pensamentos e reações. Aprenda a ter mais controle mental e emocional e viva uma vida mais feliz!

Por: Alex Cruanes
Hipnoterapeuta
Diretor da Hipnose Clinic
Contato: 4653-0063 / 96020-2806
www.hipnoseclinic.com.br

Compartilhar

A dependência emocional do cigarro

Postado em 11 de setembro de 2017

Dependência do Cigarro

Quem fuma sabe o quanto é difícil largar o vício. Mas você já parou para pensar por que é tão complicado assim? Em primeiro lugar porque o tabagismo é considerado uma doença, e como toda enfermidade precisa ser tratada. Em segundo lugar vem a dependência psicológica.

O fumante desenvolve a dependência psicológica após vários anos no hábito de fumar.  Repetindo o mesmo comportamento instala-se a Dependência Comportamental.  Estabelece uma condição automática. Se depara com os gatilhos: disparadores do comportamento de fumar. Então fuma depois do café, das refeições, entre outros.

Com o emocional já dependente, o cigarro ganha um lugar importante na vida do tabagista, onde imagina que não saberá mais viver sem ele. Em alguns casos, sofre um luto com sua retirada, a mesma sensação da perda de um ente querido.

Cria representações como: cigarro-amigo, cigarro-antidepressivo, cigarro-calmante.

Delega a ele um poder de resolver todos os seus problemas. Um falso poder, uma ilusão. O que torna mais difícil sua retirada. Tem medo da perda desse aliado que resolve tudo ilusoriamente.

O cigarro ocupa o lugar da falta, do vazio, da solidão.

Precisará agora mudar essa relação mágica que criou com o cigarro

Muitas pessoas querem e estão dispostas a parar de fumar, porem existe “algo” em suas mentes que impedem que obtenham sucesso. A hipnose pode ajudar muito nesses casos.

O hipnoterapeuta atua no inconsciente/subconsciente do cliente, através de uma técnica chamada “Regressão de memórias”. O profissional acessa o momento onde o ato de fumar gerou um duplo vínculo de prazer no cliente e quebra esse vínculo. Descobre também qual a dependência emocional que o cigarro está gerando no cliente e assim troca essa dependência do cigarro por âncoras emocionais positiva (técnica da PNL).

Você pode vencer o vício do cigarro. Nós podemos te ajudar!

Compartilhar

A hipnose no tratamento da ansiedade

Postado em 1 de setembro de 2017

hipnose

Considerado o mal do século, segundo a OMS (Organização Mundial da Saúde), 33% da população mundial sofre de ansiedade, sendo o Brasil o país com a maior taxa de pessoas com os transtornos no mundo, mais de 18 milhões de brasileiros têm algum tipo de ansiedade.
A ansiedade é uma reação emocional natural e instintiva. Quando nossa mente percebe algum tipo de perigo ou ameaça, seja ela real ou imaginária, imediatamente nosso cérebro dispara uma onda de hormônios, deixando o nosso corpo em alerta e ativando em nós o estado de luta-fuga.
Com isso nosso corpo responde com várias sensações desagradáveis de medo, apreensão, tensão ou desconforto derivado de antecipação de perigo.
De acordo com a DSM-5 e a CID-10 existem variações de ansiedade, sendo as principais:
Síndrome do Pânico – Os ataques de pânico acontecem de forma frequente e sem hora marcada, o sujeito está bem e de repente tem sintomas intensos como taquicardia, perda do foco visual, dificuldade de respirar, levando a impressão de morte iminente.
Fobia Específica – É um medo exagerado e irracional de algo específico. É uma forte reação de ansiedade, podendo levar ao ataque de pânico. Existem fobias de múltiplas coisas, baratas, ratos, aranhas, fobia de dirigir, fobia de altura, lugares fechados ou aberto, de padrões geográficos e muito mais.
Fobia Social – Ansiedade intensa e persistente diante do convívio social. O indivíduo evita as pessoas e com isso evita também fazer coisas perto das pessoas, como comer, beber, falar ao celular em público e etc.
Transtorno Obsessivo-Compulsivo (TOC) – São pensamentos, ideias ou imagens que invadem a mente da pessoa, levando a mesma a cometer atos compulsivos e obsessivos. São atitudes repetitivas, sem sentido lógico, que geram muito sofrimento.
Transtorno de Ansiedade Generalizada (TAG) – Popularmente conhecida como “Ansiedade”. É caracterizado pela “preocupação excessiva e expectativa apreensiva”. Em outras palavras a pessoa está constantemente acelerada, apreensiva e preocupada, não está conectada no momento presente, com pensamentos voltados ao futuro. Os sintomas são inquietação, cansaço, dificuldade de concentração, tensão muscular, irritação e outros sintomas podem estar associados.
A ansiedade excessiva, as crises constantes de pânico, o afastamento da família e dos amigos, tratamentos sem resultado efetivo vão deixando a pessoa que sofre desse mal cada vez mais desanimada, depressiva e achando que seu problema não tem solução. Mas, além dos tratamentos convencionais, a hipnoterapia vem se mostrando o tratamento mais rápido e eficaz para esses casos.
Muitos dos sintomas da ansiedade são ativados pelos gatilhos emocionais, quando acontece um fato a emoção aparece, disparando as sensações desagradáveis. Uma das técnicas utilizadas na hipnose é descobrir quais são esses gatilhos, onde e como foram gerados, e desativar esse mecanismo.
Tratamento na causa da ansiedade – Muitos tratamentos terapêuticos tradicionais ensinam o paciente a lidar e reduzir os sintomas, o que é muito importante, na hipnose utiliza-se também dessa metodologia no começo do tratamento para aliviar as tensões imediatas, mas a experiência clínica com a hipnoterapia mostra que todo transtorno de ansiedade tem uma causa anterior ao sintoma, não basta aliviar os sintomas, é preciso resolver o problema na causa, para que os sintomas não apareçam mais.
Transtornos de ansiedade têm solução sim, busque ajuda e tenha uma vida mais feliz.

Por: Alex Cruanes
Hipnoterapeuta
Diretor da Hipnose Clinic
Contato: 4653-0063 / 96020-2806
www.hipnoseclinic.com.br

Compartilhar

Técnica “AGORA” te ajuda a sair da crise de ansiedade ou pânico

Desenvolvido pela Hipnose Clinic, método traz alívio imediato

Postado em 22 de agosto de 2017

ansiedade

Quem convive com a ansiedade ou altos níveis de stress, sabe que em alguns momentos acontecem as chamadas “crises”, que são aqueles minutos ou horas em que a sensação de mal estar, taquicardia, suor nas mãos, excesso de preocupação, tensão nos ombros se manifestam ao mesmo tempo e de forma muito mais forte. A pessoa perde o controle dos sentidos e muitas vezes nem sabe porque está passando por aquilo naquele momento! São crises que vem como uma onda, que não necessariamente acontecem no momento que ocorreu a tensão, podendo ser tardia – uma resposta física que o corpo dá depois do stress. Por isso a importância de se ter um alívio imediato para as crises.

Pensando nisso desenvolvi uma técnica exclusiva de alívio rápido: a técnica AGORA!

A Técnica AGORA trabalha elementos da hipnoterapia, utilizando hiper foco, e as modalidades e submodaidades da PNL (Programação Neuro Linguística), de maneira prática, que a pessoa pode fazer sozinha e em tempo muito rápido. Essa técnica foi desenvolvida com base nos relatos dos clientes da Hipnose Clinic, que chegavam para a sessão relatando as crise de ansiedade ou de pânico e precisavam de um alívio imediato para suas crises antes de começarem o processo terapêutico na solução do problema.

Não é uma técnica terapêutica que elimina a causa da questão, é um técnica de SOS cujo objetivo é trazer um alívio imediato para a pessoa que está em crise. Portanto, não substitui nenhum tratamento terapêutico que investigue o motivo por trás dos sintomas.

Como funciona esta técnica

A técnica AGORA te traz de volta para o momento presente em segundos! Quando se está em uma crise de ansiedade ou pânico ficamos fora de nós, somos tomados por pensamentos negativos ou de catástrofe, as sensações físicas nos tiram do prumo, não prestamos atenção em nada que está acontecendo ao redor. Por isso, essa técnica é muito simples e eficaz. A Técnica AGORA vai te ajudar a gerenciar suas sensações, seus sentidos.

Como fazer:

A = AGORA

G = GERENCIE SUAS SENSAÇÕES

O = OBSERVE SEUS SENTIDOS

R = RESPIRE

A = AGORA

A = AGORA – Não deixe pra depois, comece agora. Parece obvio, mas quando alguém está em estado de ansiedade, está tão acelerado que tem a tendência de procrastinar, deixar para depois. Portanto faça AGORA!

G = GERENCIE SUAS SENSAÇÕES – Quando estamos em estado de ansiedade, nossas sensações estão em desequilíbrio. Observe o seu estado atual, veja como você está. Quais são as sensações aparentes, o que você está sentindo? Percebendo o estado atual, defina o estado desejado, como você quer ficar depois da técnica? Parece bobagem, mas nosso cérebro trabalha para concretizar o que visualizamos.

O = OBSERVE os seus sentidos, dentro da PNL chamamos de modalidades, observe o que você vê, ouve e sente. O segredo da técnica é observar um sentido por vez e perceber os detalhes do que se observa (submodalidades) e dê hiperfoco no que está observando.

Aleatoriamente escolha um dos sentidos.

– SINTA: Observe e toque em tudo aquilo que estiver ao seu alcance. Sinta a textura, se está liso ou áspero; sinta a temperatura, se está frio, morno ou quente; se pegou algo observe é pesado ou leve; sinta a pressão da sua roupa no seu corpo, dos sapatos apertando seus pés.

– OUÇA: Observe os barulhos a sua volta. Preste atenção nos barulhos mais evidentes, observe é auto ou baixo; mais para agudo ou para grave; é estridente ou suave; localize esses sons, vem de cima, de baixo, da frente ou de traz; observe os outros sons presentes, nos que estão mais distantes a faça o mesmo observe.

– VEJA: Observe tudo a sua volta, olhe pra tudo, foque em algo que lhe chame atenção, observe, é grande ou pequeno; colorido ou acinzentado; está perto ou longe; está iluminado ou escuro, escolha outros objetos ou paisagens e faça o mesmo observe.

R= RESPIRE – Quando alguém está passando por uma crise de ansiedade percebemos que essa pessoa não está respirando normalmente, ou está respirando muito ofegante ou está parando de respirar (apneia) então o outro segredo é respire, respire tranquilamente, calmamente e pausadamente. Observe sua respiração, perceba o ar entrando e saindo e vá controlando a sua respiração até voltar ao estado normal e natural.

Você já deve ter percebido, o segredo dessa técnica é trazer o foco da mente para o momento presente, pro aqui e AGORA.

Esses passos muito simples ajudam seu cérebro a visualizar o que está acontecendo no momento fazendo com que você saia da crise. Imediatamente você começa a se sentir melhor, recobra a consciência e a crise vai passando.

A = AGORA – Agora perceba a mudança. Também parece obvio, mas quando damos foco na mudança e cognitivamente percebemos que saímos do estado de ansiedade e entramos no estado desejado, de serenidade e equilíbrio, estamos sinalizando para nossa mente que está tudo bem, que já passou e que agora sabemos e podemos sair dessas crises a qualquer hora. Isso nos dá serenidade, tranquilidade e segurança.

Lembre essa é uma técnica de socorro imediato, busque um tratamento adequado que vai tira-lo de uma vez por todas das crises de ansiedade e seja sempre mais feliz.

Gostou? Compartilhe com todos aqueles que você acha que este texto pode ser útil!

Por: Alex Cruanes
Hipnoterapeuta
Diretor da Hipnose Clinic
Contato: 4653-0063 / 96020-2806
www.hipnoseclinic.com.br

Compartilhar

Síndrome do pensamento acelerado

Postado em 9 de agosto de 2017

Síndrome do pensamento

A Síndrome do Pensamento Acelerado (SPA) é uma ansiedade com características novas, embora tenha alguns sintomas semelhantes aos transtornos clássicos de ansiedade, como o Estresse Pós-Traumático, a TAG – Transtorno de Ansiedade Generalizada, Ansiedade fóbica.

As causas da SPA são os excessos da modernidade: excesso de trabalho, de atividades, de uso de celular, games, internet, mudanças sociopolíticas.

Os sintomas são: fadiga ao acordar, sofrimento por antecipação, irritabilidade, baixo limiar para frustrações, dificuldade em lidar com pessoas lentas, déficit de concentração, de memória, transtorno do sono e sintomas psicossomáticos, como dores de cabeça e muscular. Dois a três sintomas já refletem um cérebro esgotado.

Se identificou ou conhece alguém que está passando por isso? A hipnoterapia é uma grande aliada para alcançar a gestão plena das emoções.

A hipnose é um método mito eficaz para tratar de causas e sintomas muito aprofundados, aqueles mais difíceis de acessar, além de ser uma das terapias mais rápidas que existem.

Por: Alex Cruanes
Hipnoterapeuta
Diretor da Hipnose Clinic
Contato: 4653-0063 / 96020-2806
www.hipnoseclinic.com.br

Compartilhar