Acupuntura auricular

Postado em 6 de março de 2018

Acupuntura auricular

A acupuntura auricular constitui uma parte importante da Medicina Tradicional Chinesa (MTC). Também conhecida como auriculoterapia, pode ser usada para tratar dores, doenças físicas ou emocionais, podendo ser realizada com ou sem agulhas. Essa técnica é feita no pavilhão auricular.
Oficializada pela OMS (Organização Mundial de Saúde) como uma terapia de microssistemas, questionamos: pode através dos pontos auriculares diagnosticar e tratar enfermidades? Que princípios teóricos respaldam este fato?
Temos em nosso interior um sistema energético chamado de canais e colaterais, que se distribuem por cada parte do corpo humano, não existindo um lugar aonde eles não cheguem.
A fisiologia desse sistema está baseada no movimento do sangue (Xue) e da energia (Qi), na manutenção do Yin e Yang, que segundo a teoria da MTC, são dois princípios fundamentais que explicam o movimento do universo, uma matriz de pensamentos para o estudo de todos os fenômenos e a explicação do enigma da vida e da nossa saúde física, mental e emocional.
Na prática clínica, verifica-se que ao estimular um ponto auricular, podemos nos deparar com várias sensações sentidas pelo paciente, como por exemplo, sensação de energia que corre pelo corpo, que chamamos de corrente, calor no pavilhão auricular que reflete na parte específica do corpo onde está sendo tratado.
Quando os canais estão desobstruídos não há dor. Quando por um estado patológico algum canal se obstrui, a circulação do sangue e energia perdem seu fluxo normal e, como reação reflexa, aparecem pontos dolorosos tanto a nível somático (corpo), como a nível do pavilhão auricular. Aqui se caracteriza uma das chaves importantes de diagnóstico no pavilhão auricular, a reatividade que fica presente nas regiões da orelha respectivos ao corpo, trazendo a informação do desequilíbrio que está se apresentando. Por exemplo, o ponto rim mostra reações positivas em enfermidades crônicas ou por debilidade como: disfunção renal, cistite, menstruações irregulares, impotência, leucorréias (corrimentos), diarréias crônicas, dentre outras. Para a MTC o rim guarda estreita relação com essas enfermidades.
Este método de diagnóstico é conhecido como método exploratório, realizado sempre antes da aplicação. Podemos observar nesta exploração não só dores, mas mudança na coloração da região, edemas, pequenos vasinhos, proeminências, etc. Enfim, cada sinal traz informações não só sobre a enfermidade, mas qual síndrome energética está levando ao desequilíbrio do organismo, e também dá um prognóstico da tendência que seu corpo tem a desenvolver determinada enfermidade.
O tratamento da auriculoterapia pode ser realizado de algumas formas: com agulhas filiformes (não muito utilizadas hoje, pois existem técnicas menos dolorosas), agulha intradérmica ou permanente, eletroauriculopuntura, que é o uso de agulhas com estímulo elétrico e a aplicação de sementes, que é muito usada, pois é menos dolorosa e menos traumática que as agulhas e a incidência de inflamar a orelha é nula. A sangria, que é feita com uma agulha intradérmica na borda da orelha, tem função antipirética, anti-inflamatória, sedativo, hipotensora e antialérgica, clareia a mente e a visão. A sangria é muito utilizada na prática clínica.
Todas essas aplicações terapêuticas têm como objetivo comum estimular o próprio corpo a liberar substância que tirem a dor e restabeleçam o equilíbrio fisiológico e energético.
Nosso corpo é um universo em miniatura que tem registros em todas as suas células, e este caminho é o mapa que nos leva não só a cura, mas nos faz compreender que a saúde está dentro de nós, assim como a doença, basta acessar.
Temos uma farmácia biológica que, uma vez compreendida, nos leva a um bem-estar mais pleno, livre de remédios que vem tomando um grande espaço na vida das pessoas, por não terem compreendido o poder de cura que existe dentro de nós.

Por: Ana Paula Araújo
Crefito 24998-F
Fisioterapeuta especializada em acupuntura
Contato: 94781-9852
anapaula.fisio.acupuntura@gmail.com

Compartilhar

Outros Posts